Porcelanato

 


Os porcelanatos foram tidos por um bom tempo como os revestimentos perfeitos.

Não manchavam, não sujavam, não desgastavam...

Com o passar dos anos, foi-se percebendo que a realidade é um pouco diferente. É inegável que possuem

ótimas características, na maioria das vezes, superiores a qualquer tipo de material existente, no entanto,

precisam de cuidados e merecem produtos especiais que respeitem e combinem com suas propriedades.


Porcelanatos são placas cerâmicas para revestimento constituídas por argilas, feldspatos e outras

matérias-primas inorgânicas. 
O processo de fabricação envolve elevado grau de moagem, alto teor de matéria-prima fundente e alta

densificação após queima,

resultando em produtos com baixa porosidade e elevado desempenho técnico. 
Suas principais vantagens são: altíssima resistência a abrasão e alta durabilidade,

quando comparado à maioria das pedras naturais e outros tipos de cerâmica.

Tipos de porcelanatos:

Os porcelanatos podem ser classificados em função do seu acabamento superficial e lateral.

Em relação ao acabamento superficial, podem ser classificados em:

Porcelanato técnico: Placa cerâmica não esmaltado para revestimento que apresenta absorção

de água menor ou igual a 0,1%.

Os porcelanatos técnicos podem ser subdivididos em: 

Porcelanato técnico polido: Porcelanato técnico que recebe polimento mecânico,

o qual resulta em uma superfície com intensidade variável de brilho

em toda a superfície ou parte dela, de acordo com o efeito estético desejado.

Obrilho originado, como efeito do polimento, é oriundo do próprio porcelanato.

Assim como acontece com mármores, granitos, vidros, entre outro materiais.

Características quanto ao uso: Quanto mais bem polido, com brilho mais intenso e uniforme, 

um porcelanato deste tipo não deverá sujar.

Se está acontecendo é porque ele apresenta porosidade acima da média.

Esta porosidade representa uma serie de micro orifícios que retêm sujeiras.

A quantidade e o tamanho destes orifícios é determinada pela qualidade do porcelanato,

de sua composição e disposição mineralógica, e do próprio polimento nele efetuado. 

Como, em alguns casos, estes buraquinhos são minúsculos, produtos líquidos não conseguem removê-las.

Isso a não ser que, eventualmente, danifiquem ainda mais a textura do mesmo.

Isso no caso de limpezas com produtos ácidos ou alcalinos fortes e corrosivos. 
Com o tratamento adequado ,conseguimos remover sujeiras dos menores orifícios

sem que o porcelanato seja danificado.

Porém, voltamos a dizer, se o porcelanato polido está sujando muito é porque sua textura

e porosidade estão inadequadas.  
A solução? Se o piso aparentemente estiver perfeito, com brilho uniforme,

a simples aplicação de Selador deve resolver o problema.

Se estiver enuveado, apenas o polimento com Pek Powder Porcelanatos fará com que o piso

brilhe e deixe de sujar.
 

 

 

Porcelanato técnico natural: Porcelanato técnico que não recebe polimento.


Características quanto ao uso: Assim como todo material texturizado, porcelanatos

deste tipo tendem a aderir sujeira com maior facilidade.

Como são bem fechados, com porosidade praticamente nula, dificilmente mancham

por infiltração, mas mancham por corrosão ou por aderência.

Você pode manter seu porcelanato limpo com Limpeza Diária LP e com Refine LP

(este de vez em quando).

Mas se seu porcelanato é bem áspero e você não aguenta mais vê-lo sujando tanto,

terá duas alternativas:
A aplicação de duas ou mais demãos de Cera Especial LP (brilhante ou fosca) ou

o polimento com Pek Powder Porcelanatos e a aplicação

de Superlgloss LP (isso se a textura do piso permitir que o disco da politriz deslize).

O polimento acompanhará a superfície sem alterá-la visualmente de maneira significativa,

mas a sujeira não aderirá mais com a mesma facilidade.,

Porcelanato técnico acetinado (polimatizado): Porcelanato técnico que recebe

polimento mecânico que é interrompido em determinado abrasivo,

resultando em uma superfície acetinada.


Características quanto ao uso: 

Nova categoria: Porcelanato Glossy, ou Supergloss.

Características quanto ao uso: Todos os porcelanatos polidos submetidos

ao tratamento super gloss apresentam um brilho diferente do que o dos porcelanatos polidos comuns.

Quando vistos sob determinado ângulo, dependendo da claridade ou tipo do reflexo da luz,

podem apresentar uma aparência enevoada ou engordurada.  

Às vezes estes efeitos só são percebidos em uma específica hora do dia,

por exemplo. - Esta é uma característica padrão de qualquer produto super gloss e de

qualquer fabricante e tem muita gente que não está preparada para conviver com isso. 

No entanto, não é correto dizer que todos porcelanatos com super gloss são perfeitos.

Muitos apresentam defeitos que, em nossa opinião, podem estar relacionados a três fatores:

1) Excesso de gloss. Gloss mal espalhado. - Aparência de engordurado sem uniformidade.
2) Falta de gloss em alguns pontos.- Névoas, poeiras que estão espalhadas, sem formas 
definidas

e que não saem.

3) Porcelanato mal polido e coberto pelo gloss.

Um porcelanato polido só pode receber a camada gloss quando seu polimento estiver perfeito.

Infelizmente, as maneiras para definir o que é característica ou o que é defeito,

são um tanto quanto subjetivas.

O que pode parecer defeito para alguns,

parecerá normal para outros. Se as névoas ou as 'gorduras' estiverem muito evidentes

e mal distribuídas, é possível que seja um defeito.

Se aparecerem de vez em quando e em todos os locais uniformemente, sem marcas fixas,

é provável que seja característica. 

Dica: Na hora de comprar, afaste o porcelanato a cerca de três metros de distância e coloque-o sob a

máxima incidência de luz.

Abaixe-se, levante-se, olhe por todos os ângulos. Se você gostar, compre.

De nada adianta olhar porcelanato na prateleira e na vertical.

Quando seu porcelanato super gloss estiver apresentando problemas:

Não use produtos sem uma orientação profissional,

esse procedimento requer a contratação de mão-de-obra especializada.

Porcelanato esmaltado: Placa cerâmica esmaltada para revestimento que apresenta

absorção de água menor ou igual a 0,5%.

Características quanto ao uso: O porcelanato mais fácil de ser cuidado e mantido.

Quanto mais lisa for a textura, menos vai incomodar.

Este tipo de material deverá ser mantido com Limpeza Diária (neutro).

Selador  poderá ser aplicado sobre os rejuntes cimentícios,

mas não trará benefícios ao revestimento em si.

Se o porcelanato esmaltado for texturizado e estiver sujando muito,

poderá ser polido com ou tratado com Cera Especial Fosca. 
 

Em relação ao acabamento lateral:

Porcelanato Retificado: Porcelanato que pode ser técnico ou esmaltado,

que recebe um desbaste lateral.
Porcelanato não retificado: Porcelanato que pode ser técnico ou esmaltado,

que não recebe um desbaste lateral.

Os porcelanatos polidos são produtos que possuem maior suscetibilidade as manchas

quando comparados com os porcelanatos esmaltados,

pois em sua superfície podem existir microporosidades, que surgem pela ação do polimento.

Para este tipo de produto, a especificação incorreta em função de seu local de uso,

a limpeza e manutenção inadequada podem causar manchas.

As principais diferenças entre porcelanato e as cerâmicas esmaltadas para revestimento são:

Uso de matérias-primas mais nobres; Processo de fabricação altamente tecnológico

(elevado grau de moagem, alta densificação,

queima em temperaturas mais elevadas, processos de decoração diferenciados, entre outros);

Baixos valores de absorção de água

(ou seja, produtos com baixíssima porosidade); Resistência mecânica superior;

Alta resistência ao desgaste por abrasão,

principalmente no caso dos porcelanatos técnicos; Expansão por umidade praticamente nula;

Ótima resistência química;

Disponibilidade de peças de grandes formatos;

Técnicas de decorações que possibilitam produtos com valores estéticos e arrojados.